O que faz um cabelo ser liso ou cacheado? – Beauty for Dummies

cabelo liso cacheado ondulado

Se você é uma pessoa tão curiosa quanto eu, com certeza já parou pra se perguntar porque existem cabelos cacheados, ondulados ou lisos. Claro que o que determina se uma pessoa vai nascer com um certo tipo de fio são os genes herdados dos pais, mas assim como a cor da pele vai variar de acordo com a quantidade de melanina, a diferença entre um cabelo mais crespo e outro mais liso está no número de ligações de enxofre. Sim, enxofre, você não leu errado.

O Cronograma Capilar – Beauty for Dummies

 
Novo conceito de recuperação para cabelos, o cronograma capilar funciona como uma espécie de planejamento, visando o tratamento completo dos fios. A restauração é feita com base em três etapas: hidratação, nutrição e reconstrução, e não, elas não são a mesma coisa. É importante entender o que cada uma faz pelo seu cabelo para saber em qual você precisa focar mais.
 
1. Hidratação
 
Como o nome já diz, a hidratação repõe a água dos fios e é ótima para cabelos sem brilho, ressecados e armados. São os produtos mais fáceis de encontrar pra vender, mas cuidado: as classificações que aparecem nas embalagens dos cosméticos são uma confusão, e não têm lá muito critério. É melhor seguir essa tabelinha abaixo que contém as principais sustâncias, com ela não tem erro. 🙂
 

2. Nutrição


A nutrição traz reposição lipídica aos fios. Sem ela o cabelo fica cheio de frizz e sem balanço, por isso é bastante comum achar substâncias nutritivas em produtos para cabelos lisos, o que não quer dizer que quem tenha cabelo cacheado não possa usar, muito pelo contrário, elas alinham os fios e dão mais brilho.

3. Reconstrução
 
Aquele cabelo bem detonado, quebradiço e ralo que passou por processos químicos geralmente precisa de uma boa dose de reconstrução, que repõe a proteína dos fios. A queratina e os aminoácidos são essenciais para reconstruir o cabelo, mas outras substâncias também podem ajudar. Apesar de ser uma etapa muito importante, não se pode exagerar na reconstrução e nem ir direto pra ela sem antes fazer pelo menos uma hidratação e uma nutrição, pois a queratina em excesso pode ser prejudicial aos fios.

 

Se tiverem mais alguma dúvida é só comentar, ok? Beijo!

 

Entenda a polêmica dos shampoos com sulfato – Beauty for Dummies

Lembram quando os shampoos com sal (no caso, o cloreto de sódio) viraram os inimigos número um dos nossos fios e logo eles saíram das prateleiras? Agora surgiu um novo ingrediente na nossa lista negra: o sulfato. Mas afinal, o que é isso?
Sulfatos são ingredientes detergentes que promovem uma limpeza potente nos fios. Até aí não tem problema, mas o que pouca gente sabe é que nessa “limpeza” vários nutrientes importantes dos nossos cabelos são varridos também. Como resultado, os cabelos podem ficar sensibilizados, quebradiços e ressecados. Também vão desbotar mais fácil se o cabelo possuir algum tipo de coloração.
shampoos com sulfato

Marilyn fazendo propaganda do lançamento do momento…o shampoo em forma de loção! Ainda bem que os cosméticos evoluem, não é gente? kk

Todos os shampoos possuem detergentes, a indústria farmacêutica nunca encontrou outra de desengordurar os cabelos se não com eles, mas isso não significa que não possamos procurar por ingredientes menos agressivos na hora de limpar os fios. Aí que entra o tal No/Low Poo.
O Low Poo é sucesso principalmente entre aquelas que possuem os cabelos cacheados, que são as que mais sofrem com a presença dos sulfatos mais agressivos nas fórmulas dos shampoos. Na técnica procura-se promover a limpeza dos fios sem esses ingredientes ou até mesmo com sulfatos mais leves (o Low Poo também defende o não uso ou o uso moderado de petrolatos na fórmula dos cosméticos, mas isso já é assunto pra outro post).
Já o No Poo abole totalmente o uso de sulfatos, petrolatos e silicones insolúveis, na minha opinião, uma solução meio que radical demais para o problema.
shampoos com sulfato

Você é daquelas que mede a qualidade de um shampoo pela quantidade de espuma que ele faz? Pois saiba que quanto mais espuma, maior a presença de sulfatos agressivos na composição.

E como saber se o shampoo possui sulfatos ou não? O Lauril Sulfato de Sódio, Lauril Sulfato de Amônio e o Lauril Éter Sulfato de Sódio são os mais comuns da indústria farmacêutica. O Sodium Coco/ Cocoyl Sulfate é um sulfato suave com 50% de óleo de coco na fórmula, por isso está liberado. Os Sulfosuccinates também entram na categoria de sulfatos menos agressivos. 😉

Vários shampoos nacionais como o Amend Eco Therapy, Éh Orgânico e os de várias linhas infantis como Natura Mãe e Bebê e Johnson’s Baby Cheirinho Prolongado estão liberados. Já das marcas internacionais o Deva Curl No Poo e o Low Poo, o L’oréal Professionnel Absolut Repair Cellular Cleansing Balm e o Schwazkopf BC Color Save Shampoo são boas pedidas.

E vocês, o que acharam dessa nova onda de shampoos sem sulfato? Comentem aqui embaixo, beijos!

Entenda a numeração das tinturas de cabelo – Beauty for Dummies



Quem aí adora ou quer muito mudar a cor do cabelo? Eu vivo querendo pintar as madeixas, mas sempre me falta coragem de seguir adiante com meus planos, mas como sou meio neurótica sempre que me dá essa vontade eu corro pra Internet e fico pesquisando horrores sobre coloração. Nessas várias pesquisas acabei aprendendo um bocado sobre numeração de tintas e tonalizantes para cabelo. Sei que muita gente já deve conhecer sobre o assunto, mas sei também que muita gente não sabe, por isso o post de hoje.Veja também: 
Entenda a polêmica dos shampoos com sulfato – Beauty for Dummies
O Cronograma Capilar – Beauty for Dummies
O que faz um cabelo ser liso ou cacheado? – Beauty for Dummies

Ruivo, castanho, loiro, e colorido. Qual é seu queridinho?

Os primeiros números da coloração, aqueles que ficam antes do ponto, são chamados de cores base. Elas representam o quão o cabelo é claro ou escuro, sendo o número “1” a tonalidade mais escura o chamado “preto graúna” e o número “10” a tonalidade mais clara.

Já os números que aparecem após o ponto da numeração são chamados de nuances. As nuances são tons que vão proporcionar um tipo específico de reflexo para o cabelo. Eles são mais visíveis na luz do sol e combinados com a cor base formam a tonalidade final da tintura/tonalizante. Assim, a cor 6.4, por exemplo, é na verdade um loiro escuro acobreado.

Com essas tabelinhas dá pra decifrar quase todas as numerações das tinturas, mas calma que ainda não acabou! kk

Além disso, as nuances podem se misturar ou nem mesmo existir. No caso da mistura, o número logo após o ponto será chamado de reflexo primário e irá prevalecer sobre o segundo número, que será o reflexo secundário da coloração. Seguindo esse raciocínio, a tintura 6.43 irá proporcionar uma cor loiro escura acobreada dourada, que provavelmente você conhece só como “Mel Acobreado”, já que as marcas preferem não colocar esses nomes imensos nas caixinhas (por isso que aprender a numeração é uma boa!).
Já as tinturas sem nuance possuem apenas a cor da tonalidade base e são chamadas de tonalidades naturais, elas são representadas por um “0” depois do ponto.
Também existem os reflexos dobrados que proporcionam uma nuance mais forte do que o normal.

Mel acobreado (6.43), castanho natural (4.0), e vermelho intenso (8.66), exemplos de tinturas com ou sem reflexos.

E aí, entenderam mais sobre como funciona a coloração capilar? Só não vale dar uma de louca e sair fazendo altas mudanças sem ajuda de uma profissional, viu? Beijos!